logo_ausm

Área Restrita

web_mail

ESTADO RETOMA OBRAS DA BARRAGEM DO ARROIO JAGUARI, PARADAS DESDE 2013

 

Uma obra fundamental para a região central do Rio Grande do Sul vai ser retomada nos próximos meses. O governo gaúcho assinou nesta segunda-feira (11) o início da segunda fase da construção da Barragem do Arroio Jaguari. A população de seis municípios da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria será diretamente beneficiada: Cacequi, Dom Pedrito, Lavras do Sul, Rosário do Sul, Santana do Livramento e São Gabriel. A água represada vai ser usada para abastecimento dos moradores e irrigação das propriedades rurais.

 

Resultado de imagem para Barragem do Arroio Jaguari

 

O governador José Ivo Sartori disse que é mais um passo para concluir uma obra aguardada há décadas pelas comunidades da região. "É um avanço histórico, que poderia ter sido interrompido. E só não parou graças ao esforço de todos que estão aqui. Somamos esforços, fomos diversas vezes a Brasília e conseguimos mostrar para o Ministério da Integração Nacional a importância dessa barragem. Conseguimos assegurar a liberação de recursos federais para o estado", afirmou.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, também destacou a importância do empreendimento. "A barragem é fundamental para o desenvolvimento de todo o estado, especialmente daquela região que historicamente sofre com a estiagem e acumula perdas, às vezes, irreparáveis", disse.

 

AS OBRAS


Junto com o início da segunda etapa, também vai ocorrer a retomada das obras da primeira. O trabalho tinha começado em 2008, mas estava parado desde 2013 por uma série de problemas, incluindo a necessidade de refazer a licitação. Juntando as fases 1 e 2, são necessários cerca de R$ 130 milhões de reais para concluir a barragem. O governo federal entra com 99% dos recursos. Ao Estado, cabe uma contrapartida de 1%. É um convênio entre o Ministério da Integração Nacional e a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi).

 

Segundo a Seapi, cerca de R$ 65 milhões do total estimado já foram aplicados, o que permitiu construir mais da metade da barragem. O restante da verba vai ser liberado conforme a disponibilidade da União. Após a retomada dos trabalhos, a previsão de conclusão é de 12 meses. A empresa que venceu a licitação e assumiu o trabalho é a Sultepa, que vai precisar recontratar funcionários e levar máquinas para o canteiro de obras.

Localizada na divisa dos municípios de São Gabriel e Lavras do Sul, a Barragem do Arroio Jaguari compõe, junto com a barragem do Arroio Taquarembó, um sistema de armazenamento e distribuição de água de extrema importância para a região central. Com a conclusão das obras, a irrigação das lavouras vai reduzir muito as perdas causadas com a escassez hídrica.

A solenidade foi no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini. Também participaram, a secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini, o deputado federal Alceu Moreira, o prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves, além de outras autoridades.